Santa Isabel

Santa Isabel de Portugal

Novo ano, novo desafio, o mesmo Oeste a pulsar e fazer caminho… saídos da construção de uma Casa Comum em todo o Núcleo foi trigo, todo o núcleo cresceu e fermentou em pão, para florir em rosas, à semelhança do milagre das rosas em que a nossa figura modelo proposta pelo CNE nos guia e acompanha nesta história de vida que se escreve com a mesma Mão, e que a todos mistura nesta história que a cada dia que passa se torna mais comum.
Novos desafios se apresentam a todos os escuteiros do Oeste e da mesma forma empenhada e construtiva iremos dar-nos sem medida. Sejamos capazes de seguir o exemplo da Rainha Santa Isabel e ser exemplo na entrega e dedicação aos jovens.

“DAR-NOS SEM MEDIDA”

A história de Isabel de Portugal reflete muito dos valores que procuramos trazer à nossa ação. Já o seu avô Jaime I lhe chamava “rosa da Casa de Aragão”, ficaria também ela sempre com as rosas como seu símbolo. Desde sempre mediadora, conciliadora e apaziguadora do espírito impetuoso de D. Dinis, Isabel de Portugal sempre foi amada pelo Povo, e marca presente de tudo isto é o milagre das rosas, por si protagonizado. Neste símbolo presente e vivo de paz, de entrega à oração e ao compromisso vivo com os mais humildes, que Isabel de Portugal nos desafia a um igual sentido de serviço humilde, anónimo, mas profundamente comprometido com todos os que se cruzam nesta História que queremos escrever em conjunto.

Porque “Servir não é mais do que o Amar em ação”, também no Oeste seremos espiga de trigo, transformada em Pão que é alimento, e consagrada em rosas, neste mistério que é a própria história de amor de Deus misturada com a história dos homens, e como diz o Fado:

“Rainha que mais reinou
Nos corações da pobreza
Que no faustoso paço
Milagreira portuguesa
Que no seu alvo regaço
Pão em rosas transformou”
Letra de Henrique Rêgo

De uma folha de trigo que se transforma em pão, de um pão que se consagra em rosas, neste milagre que é o encontro do outro, e neste espírito, estamos profundamente convictos que “Tanto na vida fraterna como no ambiente contemplativo, a sua presença e ação, enquanto vivência radical do Evangelho, mostram-se essenciais na edificação da Igreja, nomeadamente, na promoção da vida espiritual, no acompanhamento de pessoas e comunidades, na educação, na saúde, na assistência aos idosos e no serviço aos mais pobres.” In Constituição Sinodal de Lisboa 2018-2019.

Tal como Isabel de Portugal vamos “Dar-nos sem medida”, dar o nosso melhor… o melhor que de cada um… e do melhor de cada um dos escuteiros do Oeste e deixaremos marcas nas vidas de todos os que se cruzam nas nossas vidas.

“Dar-nos sem medida” é sinónimo de entrega, dedicação e empenho… tal como Isabel de Portugal sejamos instrumentos de transformação, dando-nos sem medida!

Texto retirado do Plano 2019-2020 da JNO


Nascida em Saragoça em 1271 e falecida em Estremoz em 1336, Santa Isabel de Portugal é figura insigne da história de Portugal e da Igreja. A sua linhagem real conduziu-a a viver com os grandes deste mundo, tendo casado com D. Dinis, rei de Portugal. Mas nunca desligou a sua vida espiritual do compromisso real com os mais pobres e do serviço determinado à paz dentro da sua própria família e entre as nações. Acontecimento icónico da vida é o chamado milagre das rosas, quando num mês de janeiro vai levar pão e dinheiro aos pobres a quem servia e é interpelada pelo rei, seu marido, a quem tinha sido acusada de delapidar os bens reais. Perante a inquirição do rei sobre o que levava em seu avental, ela responde: «São rosas, senhor»! E efetivamente o pão transforma-se em rosas.

Para o CNE, a vida de Santa Isabel é exemplo de entrega à oração, compromisso pela paz e serviço aos pobres. A espiga de trigo que simboliza este ano aponta para o caminho de transformar os frutos em serviço concreto. A boa ação diária, traduzida em gestos pequenos e quotidianos ou em escolhas fundamentais que põem a vida ao serviço das pessoas e da comunidade, é o modo de exprimir na linguagem escutista que o crescimento integral das crianças e dos jovens se alcança quando estes compreendem que “quem não vive para servir, não serve para viver”.

Pois o Servir não é mais do que o Amar em ação.

O cântico Magnificent relata um amor destes, que se entrega e deixa marcas. E redime a dor que possamos sentir. E é nesta entrega, nesta ação de amor que o Serviço constitui, que ele, de facto, se torna Magnífico.

Com base no Plano Trienal 2017/2019 do CNE 

Cântico Magnificent
Magnificent.
Oh, oh, magnificent.
I was born, I was born to be with you.
In this space and time, after that, and ever after I haven’t had a clue.
Only to break rhyme, this foolishness, can leave a heart black and blue.
Oh, oh.

Only love, only love can leave such a mark.
But only love, only love can heal such a scar.
(But only love, only love unites our hearts.)

Justified till we die, you and I will magnify, oh-oh-oh, magnificent.
Magnificent, oh.
Magnificent, magnificent.

Departamento de Comunicação & Imagem do Núcleo do Oeste

Este site utiliza cookies para garantir que tem a melhor experiência de navegação e analisar nosso tráfego. Para mais informações consulte a nossa Política de Privacidade View more
Cookies settings
Aceito
Não aceito
Política de Privacidade
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Política de Privacidade

No CNE – Núcleo do Oeste, levamos a sua privacidade muito a sério. Estamos empenhados em gerir a nossa comunicação num ambiente seguro. É nossa política tratar os seus dados pessoais com discrição e protegê-los. A presente Política de Privacidade explica como recolhemos, protegemos, usamos e partilhamos informação sobre si, online e offline, esperando trazer-lhe acrescida confiança no CNE – Núcleo do Oeste (“Núcleo do Oeste”). Por favor, note que a presente Política de Privacidade aplica-se a informação colhida pelo Núcleo do Oeste apenas e não se estende a informação que possa ter submetido em outros sites ou plataformas sociais geridas por outras entidades ou organizações. Leia atentamente os seguintes termos.

Os seus dados e sua atualização

Apenas recolhemos o seu endereço eletrónico se desejar receber informação acerca do Núcleo do Oeste. O seu endereço eletrónico é guardado numa base de dados gerida pela Mad Mimi (empresa da Companhia GoDaddy) e pode conhecer os termos da sua política de privacidade AQUI.

O seu endereço eletrónico não será vendido, trocado, transferido ou dado a qualquer outra instituição ou organização, por qualquer motivo, sem o seu consentimento, permitindo apenas que receba as nossas Newsletter e outras comunicações.

Este dado de contacto por si fornecido é somente usado para enviar informações e atualizações relacionadas com a vida do Núcleo do Oeste e dos seus parceiros, incluindo mas não limitando a informações, divulgação de atividades e de ações, oportunidades, promoções e solicitações de apoio a variadas iniciativas.

A informação acerca de eventos e outras notícias é-nos fornecida pelos nossos parceiros e outros organismos. Deste modo, o Núcleo do Oeste declina toda a responsabilidade acerca da informação aí veiculada, nomeadamente a realização de eventos sobre os quais não tem responsabilidade.

Nota: se, a qualquer momento, quiser cancelar a subscrição de futuras newsletters, incluiremos instruções detalhadas de cancelamento, na parte inferior de cada newsletter.

Proteção das suas informações

Seguimos os padrões da indústria para proteger os seus detalhes durante a transmissão e, uma vez recebidos, implementamos várias medidas para manter a segurança do dado pessoal que nos transmitiu.

No entanto, deve estar ciente de que nenhum método de transmissão ou armazenamento eletrónico é 100% seguro.

Por isso, na máxima extensão permitida pela lei, não podemos ser responsáveis por quaisquer reclamações, perdas e danos, incluindo, sem limitações, perdas diretas, indiretas, especiais, punitivas, incidentais ou consequenciais ou danos incorridos por si ou qualquer utilizador relacionadas com fraude informática, riscos ou qualquer outra infração ou circunstância em que as suas informações são acedidas ou divulgadas sem nossa autorização expressa.

Cookies

Não usamos tecnologias como cookies para registar informações de acesso, recolher visitas e aceder a detalhes das newsletter do Núcleo do Oeste.

Os cookies são peças de informação que são normalmente utilizadas por muitos sites para fins de manutenção de registos que podem ajudar a recordar, por exemplo, as suas preferências. Um cookie, por si só, não identifica pessoalmente nenhum utilizador/visitante.

Não nos responsabilizamos pela utilização destas tecnologias noutros sites que possam vir referenciados na newsletter do Núcleo do Oeste.

Como deve garantir a sua segurança Para sua privacidade, aconselhamos que não inclua dados pessoais, nomeadamente sensíveis ou/e confidenciais, no endereço eletrónico que nos envia. Por favor, não nos envie, via correio eletrónico, números de identificação pessoal ou qualquer informação pessoal sensível. Não recolhemos conscientemente informações pessoais de menores. Como pai/mãe ou responsável legal, não permita que os seus filhos enviem informações pessoais sem a sua permissão. Não somos responsáveis por dados de identificação ou outras informações que escolha enviar em fóruns, como uma área de comentário ou qualquer outra área pública acessível que administramos ou gerimos. Divulgação de informações a terceiros Não vendemos, comercializamos ou transferimos para terceiros o seu endereço eletrónico. Isso não inclui terceiros confiáveis que nos ajudam a gerir o nosso site, aplicações para dispositivos móveis, desde que essas partes concordem em manter essas informações confidenciais. Também poderemos divulgar as suas informações quando acreditamos que a liberação é apropriada para cumprir com a lei, para impor as nossas políticas de site ou para proteger os nossos direitos, propriedade ou segurança. Ligações de terceiros Note, por favor, que apesar de receber uma newsletter elaborada pelo Núcleo do Oeste, pode conter links para websites de terceiros. Os sites de terceiros têm políticas de privacidade separadas e independentes. Estas políticas não são geridas nem controladas pelo Núcleo do Oeste, pelo que o Núcleo do Oeste não assume qualquer responsabilidade pelo conteúdo e atividades desses websites vinculados. No entanto, procuramos proteger a integridade da informação que divulgamos e agradecemos que nos contacte caso queira dar-nos o seu feedback sobre os mesmos. Recomendamos, igualmente, que leia atentamente os termos e condições e as políticas de privacidade desses sites vinculados.
O seu consentimento Ao consentir continuar a receber as newsletter do Núcleo do Oeste, concorda com nossa Política de Privacidade. Prazo de conservação dos seus dados Cumpre-nos referir que o seu endereço eletrónico só é conservado enquanto desejar receber a nossa newsletter. Os seus direitos

Uma vez que queremos garantir que está consciente dos seus direitos e nos termos da legislação aplicável, queremos informá-lo que:

1. O seu endereço eletrónico pertence-lhe a si. Como tal, tem o direito a aceder, retificar, limitar, apagar e opor-se ao tratamento do mesmo assim como a obter o mesmo junto do Núcleo do Oeste.

2. Faremos todos os esforços para que o seu endereço eletrónico se mantenha atualizado e protegido de acordo com os melhores standards.

3. Se não confirmar o desejo de continuar a receber a newsletter o seu endereço eletrónico será eliminado das listas de envio do Núcleo do Oeste.

4. Tem o direito a apresentar uma queixa junto da autoridade de proteção de dados competente. Em Portugal, esta autoridade é a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD). Mais informação sobre a CNPD poderá ser obtida através do website www.cnpd.pt.

Alterações à nossa Política de Privacidade Reservamo-nos no direito de atualizar esta Política de Privacidade periodicamente. Daremos nota de quaisquer mudanças à mesma no nosso website bem como através de uma comunicação em newsletter. A versão em vigor foi publicada em 23 de abril de 2020. Contacte-nos Em caso de dúvida sobre esta Política de Privacidade ou caso pretenda exercer qualquer um dos seus direitos referidos supra, por favor queira contactar-nos através de: geral.oeste@escutismo.pt

CNE – Núcleo do Oeste | abril de 2020

Política de Privacidade do DMF Oeste

O DMF Oeste (DMFO) é gerido e operado pelo CNE - Núcleo do Oeste (Núcleo do Oeste) com sede na Estrada de Salir nº 68, 2500-660 Salir do Porto, Caldas da Rainha, com o contribuinte número 500972052. Todos os elementos existentes neste site (texto, imagens, gráficos, ficheiros, layout, estrutura, entre outros) estão protegidos pelas disposições legais relativas à propriedade intelectual e, em especial, pelo âmbito de proteção dos Direitos de Autor. Todos os elementos que constam no site do DMFO do Núcleo do Oeste não podem ser utilizados com outros fins que não os fins a que este site de propõem. Este site poderá também conter imagens que constituem propriedade intelectual de terceiros. Comentários, sugestões, informações ou qualquer outro tipo de conteúdo fornecido pelo utilizador ou enviado para o site serão considerados de uso privado e para fins de utilização exclusiva do Núcleo do Oeste. O site do DMFO pode incluir links para sites externos e neste sentido o Núcleo do Oeste não se responsabiliza pela qualidade, veracidade ou atualização dos conteúdos reproduzidos pelos mesmos. Ao Núcleo do Oeste reserva-se o direito de impedir, condicionar o acesso a este site ou alterar as condições do mesmo por parte de algum utilizador. A alteração dos presentes Avisos Legais ou mesmo, em última instância, a remoção deste Site podem ser realizadas a qualquer momento e produzem efeitos imediatos sem necessidade de comunicação prévia aos seus utilizadores. Todos os conteúdos escritos e disponibilizados neste site são da exclusiva responsabilidade do Núcleo do Oeste e seguem as regras do Acordo Ortográfico. Qualquer esclarecimento sobre a presente matéria deverá ser dirigido para: comunicacao.oeste@escutismo.pt

CNE - Núcleo do Oeste | abril de 2020

Save settings
Cookies settings